segunda-feira, 28 de maio de 2012

Piemonte


À Sombra dos Alpes,
Novello,Alba, Bra, Barolo, Asti.

Na região sul do Piemonte, essencialmente rural, elevam-se os montes cobertos de vinhedos e os intermináveis campos de cerais e arroz. A região é realmente maravilhosa e indico estar de carro para aproveitar tudo o que ela tem a oferecer. Infelizmente o tempo não estava tao bom, mas mesmo assim a vista era deslumbrante!

Também conhecida como Trilha Gourmet, a região é famosa não só pelos vinhos (Nebbiolo, Barbaresco, Dolcetto d’Alba, Dolcetto di Dogliani, Barbera d’Alba e Barbera d’Asti), mas pelas chiquérrimas trufas brancas e culinária deliciosa.

Novello, é apaixonante, uma cidadezinha lindissima e charmosa. Ficamos hospedados lá e durante o dia passeavamos pelas cidades vizinhas. Nosso hotel era um charme, pra quem quiser a dica,(http://www.facebook.com/pages/Hostaria-Locanda-Barbabuc/75522718047), o pessoal é incrivelmente simpático e a comida MARAVILHOSA.
Novello
Hotel Barbabuc


Receita de Risoto Local.
 Alba, mais precisamente em Grinzane Cavour acontece o famoso leilão das trufas em Outubro, no castelo medieval Grinzane Cavour, antiga mansão do conde Cavour, uma das figuras de frente no movimento de unificaçao Italiana no sec. XIV.
O Castelo funciona como Museu La Langhe, que significa museu da terra, e explica todo o procedimento de ''caça'' as trufas, com cachorros treinados (na França eles usam porcos) e o chiquérrimo leilão, onde 200g de trufa pode valer milhões de dólares. O evento é só para convidados.

 






O centro de Alba é super charmoso, com ruas para pedestres cheias de lojinhas e restaurantes.
Centro de Alba
Em Bra iniciou-se o movimento SLOW FOOD, um movimento para combater a fast food.
Em 2003 o movimento fundou a Universidade das Ciências gastronômicas, na Piazza Vittorio Emanuelle II, em Polenzo, a primeira universidade a tratar a comida e a bebida como disciplinas acadêmicas, tendo cursos sobre a educação do paladar.






Barolo, só o nome já lembra, vinho! A cidade é um charme, com lojinhas e restaurantes lindos. Lá está é claro o museu do vinho, que conta um pouco da história do vindo e da região, super interativo, prende a atenção e não vemos a hora de ir para a próxima seção. No final da visita tem a Enoteca, onde tem todos os barolos espostos e alguns selecionados para a degustação. 
CURIOSIDADE: Juliette Colbert foi quem aplicou seus conhecimentos de vinicultura aos vinhos locais. O Vinho Barolo é produzido pela uva Nebbiolo, com toque de framboesa e violeta. As melhores safras foram as de 1995 que é raro de encontrar, 1996, 1997, as safras de 2000 e 2001 também foram boas.




Enoteca do Museu do vinho
Degustação de Barolo
Saindo da Enoteca do museu fomos caminhando pela ruazinha e achamos um restaurante super charmoso e delicioso, Osteria La Cantinella.




Em Asti ocorre a feira do vinho em setembro, onde tem a famosa corrida de cavalos do séc, XIV, Palio de Asti.


Piazza Roma - Asti

Fim...


3 comentários:

  1. Fernanda Ferreira28 de maio de 2012 22:19

    Incrível como você conseguiu sintetizar o que vimos e sentimos de melhor...Parabéns...

    ResponderExcluir
  2. Adorei Vic..........Vai me servir muito!!!!!!

    ResponderExcluir