terça-feira, 29 de maio de 2012

Alba: Arquitetura

Vinícola Ceretto
"A terra, a terra, a terra, a terra, sempre, a terra." 

A família Ceretto, grande produtora de vinhos na Itália, tem sustentado esta mesma filosofia desde os anos sessenta, quando os irmãos Bruno e Marcello uniram-se ao seu pai Riccardo em um negócio de família em Alba, essa união originou a essa grande rede de vinícolas na Itália.
"Nós acreditamos na terra de 100%. Claro, a adega também conta, mas os grandes vinhos são feitos a partir de uvas grandes ".
Assim, eles começaram a sonhar com etiquetas com o nome das uvas e também a sua imagem:
"para quem bebe vinho que pode ver o vinhedo do qual se originou. A uva é a história, os nomes dos morros permanecem, inalteradas ao longo do tempo, melhorando a qualidade e credibilidade dos vinhos produzidos aqui. Você pode pesquisar, visitar e tocar fisicamente um vinhedo ... sempre. "
Por isso, as vinícolas dessa rede preocupam tanto com a arquitetura, o lugar é vivido pelos clientes e jamais esquecido.
Monsordo Bernardina é uma delas, e teve seu projeto arquitetônico inovado em 2009. Tive a oportunidade visitar enquanto estávamos no nosso passeio por Alba e por acaso passamos por lá e resolvemos dar uma olhada, fomos completamente surpreendidos e ficamos encantados.
Em 1987 essa vinícola se tornou se o sistema nervoso da empresa, tanto como centro financeiro, operaçoes comerciais e administrativas e armazém, onde os diversos vinhos produzidos, em quatro vinícolas doferentes sao coletados.
Aqui são produzidos também um dos rótulos mais famosos do Ceretto.
 
The Acino

Monsordo Bernardina Estate, Alba 2009


O projeto:
Os arquitetos, Luca e Marina Deabate, decidiram implementar um material inovador, EFTE (Ethylene – Tetra – Fluoro – Ethylene), derivado de cabo elétrico muito eficiente no isolamento térmico.
Esse mesmo material foi utilizado para cobrir o Alliance Arena em Monique, e na construção da Piscina Olímpica em Beijing e está sendo experimentado aqui pela primeira vez, em um módulo pequeno com complexidade relativa (uma plataforma com 80 m2 com uma altura máxima de 6m).
O material é macio, flexível e fosco como a pele da uva, e é claro transparente, permitindo que a natureza entre no espaço interior, a sensação é de estar voando por cima das vinícolas.
Escolhas nunca são feitas por acaso e para completar o projeto o arquiteto Giuseppe Blengini, inspirado pelas cores das uvas e pela fascinante irregularidade dos vinhedos, criou um espaço dedicado a hospitalidade, desgustaçao de vinhos e educação de paladar. São 500m2 de design refinado totalmente projetado para a celebração do vinho.



Vale a pena visitar, pois o lugar é incrível! 



ps: As outras vinícolas também são incríveis, vale a pena dar uma olhadinha no site: http://www.ceretto.com/cultural-projects/ceretto_acino. Pretendo visitar todas hehe.


Um comentário:

  1. Fernanda Ferreira29 de maio de 2012 17:32

    Nossa quanta coisa interessante... Adorei entender o porque da arquitetura tão diferente...Voce está realmente estudando...e nos brindou com conhecimento...
    Valeu a pena a visita...Nâo foi à toa que no dia do seu aniversário brindamos com um Ceretto reserva!!!Mil beijos

    ResponderExcluir